quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Eliézer de Mello Silveira denunciou Luiz Mott ao Ministério Público Federal da Bahia: APOLOGIA DE CRIME DE PEDOFILIA. Luiz Motta, professor universitário, líder do movimento gay, petista, esquerdista, marxista e socialista da Universidade Federal da Bahia, agraciado por LULA por medalha, se orgulha de ter tido relações sexuais com mais de 500 homens, deve ir URGENTE PARA CADEIA POR FAZER APOLOGIA A PEDOFILIA. Um abismo chama outro abismo!

Eliézer de Mello Silveira denunciou Luiz Mott ao Ministério Público Federal da Bahia: APOLOGIA DE CRIME DE PEDOFILIA. Luiz Motta, professor universitário, líder do movimento gay, petista, esquerdista, marxista e socialista da Universidade Federal da Bahia, agraciado por LULA por medalha, se orgulha de ter tido relações sexuais com mais de 500 homens, deve ir URGENTE PARA CADEIA POR FAZER APOLOGIA A PEDOFILIA. Um abismo chama outro abismo!

http://luis-cavalcante.blogspot.com/2011/12/eliezer-de-mello-silveira-denunciou.html

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

O fracasso da marcha contra a corrupção

O fracasso da marcha contra a corrupção

A prática de mobilização só é eficaz quando resultado de um movimento maior, orgânico, ficando a manifestação como elemento exterior. Esse movimento de oposição não existe, logo manifestações de rua acabam por ser extemporâneas e incapazes de mobilizar multidões.

Editorial do Estadão de hoje tenta associar o fracasso da Marcha contra a Corrupção à relativa prosperidade em que o Brasil se encontra, por força de circunstâncias internacionais. É um utilitarismo cego que obscurece as verdadeiras causas.

A primeira é que a direita política, a única oposição real ao PT, está acéfala. Não tem militância, não tem líderes e não tem votos.

A segunda é que a bandeira da ética era a do PT, que chegado ao poder mergulhou fundo nas práticas corruptas, como o Mensalão. O PT não tem qualquer interesse em mobilizar seus militantes nesta causa.

A terceira é que a prática de mobilização só é eficaz quando resultado de um movimento maior, orgânico, ficando a manifestação como elemento exterior. Esse movimento de oposição não existe, logo manifestações de rua acabam por ser extemporâneas e incapazes de mobilizar multidões. Alie-se a isso o fato de que o dia 12 é consagrado a Maria Mãe de Deus, que retirou dos católicos qualquer interesse pela mobilização.

Em vídeo, o comentário de Nivaldo Cordeiro:






Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

SEMINÁRIO MENSAL "JORNADA MAX WEBER"

Universidade de São Paulo
Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Departamento de Sociologia
Programa de Pós-Graduação em Sociologia
___________________________________________________________________

SEMINÁRIO MENSAL "JORNADA MAX WEBER"

DATA: 02 DE SETEMBRO DE 2011, SEXTA-FEIRA

LOCAL: SALA 8

Por ocasião da passagem de Gandolf Hübinger e Rita Aldenhoff-Hübinger em São Paulo, pesquisadores responsáveis pela edição crítica em curso das obras de Max Weber (Max Weber Gesamtausgabe, 1989 ss.), o Programa de Pós-graduação em Sociologia e a Cátedra Martius do DAAD da FFLCH-USP promovem uma jornada de estudos Max Weber. O objetivo da jornada, oferecida como Seminário MensalP aos alunos do PPGS, é promover uma discussão variada de alguns temas e enfoques significativos da obra e do pensamento de Max Weber, reunindo pesquisadores brasileiros e alemães.

PROGRAMAÇÃO

10:00 - 11:00:
"Max Weber e a religião: a perspectiva da história intelectual", por Sérgio da Mata (UFOP).

11:15 - 12:30: "Max Weber as a university teacher", por Rita Aldenhoff-Hübinger (Europa-Universität Viadrina, Frankfurt-am-Oder, Alemanha) e "O que Max Weber e Walter Benjamin tinham a dizer aos estudantes?", por Leopoldo Waizbort (USP)

14:30 - 15:30: "Max Weber and democratic theory", por Rainer Schmidt (DAADUSP)

15:30: intervaloPrograma de Pós-Graduação em Sociologia - PPGS Av. Prof. Luciano Gualberto, 315 - sala 1063 - Cidade Universitária 05508-010 - São Paulo -SP telefone : (11) 3091-3724 | fax: (11) 3091-4505 e-mail: sociousp@usp.br | http://www.fflch.usp.br/ds/pos-graduacao

16:00 - 17:00 : "Max Weber the Historian. An Intellectual History", por Gandolf Hübinger (Europa-Universität Viadrina, Frankfurt-am-Oder, Alemanha)

17:00 : Encerramento

Sala 08 - prédio de filosofia e ciências sociais - FFLCH - USP

Organização: Rainer Schmidt e Leopoldo Waizbort. Cátedra Martius (DAAD/FFLCH) e Programa de Pós-graduação em Sociologia (FFLCH).


*****

Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com/

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação
e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

http://educacaoeculturareformada.blogspot.com/

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Lewis y Bonhoeffer como modelos de vida universitaria

Lewis y Bonhoeffer como modelos de vida universitaria

Clique no linka abaixo para acessar a matéria:
http://cienciasdareligiaoreformacional.blogspot.com/2011/08/lewis-y-bonhoeffer-como-modelos-de-vida.html


Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com/

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação
e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

http://educacaoeculturareformada.blogspot.com/

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Por quê aumenta o envolvimento de psicólogos, pedagogos, professores universitários, médicos, advogados, juristas, promotores, membros das entidades de "direitos humanos", esquerdistas e socialistas na defesa intelectual, teórica e "científica" da PEDOFILIA?

Por quê aumenta o envolvimento de psicólogos, pedagogos, professores universitários, médicos, advogados, juristas, promotores, membros das entidades de "direitos humanos", esquerdistas e socialistas na defesa intelectual, teórica e "científica" da PEDOFILIA?

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://pedofilianauniversidade.blogspot.com/2011/08/por-que-aumenta-o-envolvimento-de.html

Anarquia sexual: o legado homossexual e pedófilo do psicólogo e esquerdista Alfred Kinsey

Anarquia sexual: o legado homossexual e pedófilo do psicólogo e esquerdista Alfred Kinsey

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://alfredkinsey-brasil.blogspot.com/2011/08/anarquia-sexual-o-legado-homossexual-e.html

domingo, 21 de agosto de 2011

Sobre o pensamento de Alvin Plantinga - "o naturalismo é conceitualmente autodestrutivo"

Sobre o pensamento de Alvin Plantinga - "o naturalismo é conceitualmente autodestrutivo"

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://alvinplantinga.blogspot.com/2011/08/sobre-o-pensamento-de-alvin-plantinga-o.html


Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.


http://educacaoeculturareformada.blogspot.com

Porque o Cristianismo não é socialista

Porque o Cristianismo não é socialista

Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

e

http://jornalsaopaulopresbiteriano.blogspot.com

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

http://educacaoeculturareformada.blogspot.com/

CALVINISMO E CIÊNCIA

CALVINISMO E CIÊNCIA

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://cienciasdareligiaoreformacional.blogspot.com/2011/08/calvinismo-e-ciencia.html

Escritos políticos de Dooyeweerd em revisão

Escritos políticos de Dooyeweerd em revisão
por Lucas G. Freire

A edição, inédita em português, de dois ensaios de Herman Dooyeweerd sobre teoria do Estado está em processo de preparação e revisão. Dooyeweerd, antes de filósofo, contribuiu (e muito) para o desenvolvimento da Ciência do Direito, a ponto de o famoso Hans Kelsen ter mudado de opinião no final de sua vida por conta da contribuição de Dooyeweerd.

O livro, além de indicar o contorno de uma teoria política séria e profunda fundamentada no motivo-base cristão, também contribuirá para o maior conhecimento da abordagem neocalvinista no contexto lusófono. Por conta de erros grotescos de tradução, o chamado “novo calvinismo” (new calvinism), que de calvinismo pouco ou nada tem, foi associado ao nome de Kuyper, Bavinck, Schilder, Dooyeweerd, Groen van Prinsterer e outros. Assim, o vetusto neocalvinismo, força motriz do grandioso desenvolvimento político e cultural holandês a partir da segunda metade do século XIX, tem sido injustamente criticado por conta de uma associação mnemônica superficial com o dito “novo calvinismo”.

Também contribui para a confusão geral o fato de teólogos ligados à tradição introspectiva (e, em alguns casos, hipercalvinista e hiperpactualista) holandesa terem, desde a era Kuyper, criticado a defesa neocalvinsta do cristianismo como uma cosmovisão que tudo abrange. Ocorre que tais textos foram traduzidos sem que antes se ouvisse a voz kuyperiana. Pior: traduzidos sem maiores explicações sobre o fato de serem derivados de uma agenda politico-eclesiástica específica, ligada aos debates eclesiológicos holandeses. Por conta de tradução e divulgação descontextualizada dessas críticas, o povo lusófono carece de uma clareza sobre o que significa entender o cristianismo como cosmovisão.
O melhor a fazer é ler os textos (tando de um lado como de outro) nos seus respectivos contextos. Enquanto isso, simplesmente afirmo que, se cremos que o cristianismo tem algo a dizer sobre a política, devemos ler com avidez o que outros cristãos reformados, confessionais e intelectualmente privilegiados disseram no passado, em vez de tentar reinventar a roda através, ironicamente, do plágio escolástico que prevalece nos nossos meios.

Fonte: http://neocalvinismo.wordpress.com/2011/03/26/escritos-politicos-de-dooyeweerd-em-revisao/


Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

e

http://jornalsaopaulopresbiteriano.blogspot.com

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

http://educacaoeculturareformada.blogspot.com/

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

A desonestidade científica de Ulisses Capozzoli: 171 epistêmico sobre o status de teorias científicas no contexto de justificação teórica

A desonestidade científica de Ulisses Capozzoli: 171 epistêmico sobre o status de teorias científicas no contexto de justificação teórica

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://biologiareformacional.blogspot.com/2011/08/desonestidade-cientifica-de-ulisses.html



Divulgação:

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.
http://educacaoeculturareformada.blogspot.com/

sexta-feira, 29 de julho de 2011

O terrorismo do mal e do pecado: a tragédia na Noruega



27de julho de 2011 (Notícias Pró-Família) — A Noruega é um dos lugares mais belos da terra. Um paraíso nórdico de fiordes, litoral, geleiras e florestas. Os noruegueses têm merecidamente orgulho de sua sociedade pacífica e próspera.

Pois bem, hoje a Noruega está num estado de choque total e absoluto depois de um dos atos de terrorismo mais cruéis e a sangue frio desde os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 contra os EUA. Os noruegueses estão desesperadamente tentando explicar essa matança sem lógica. O assassino tem sido descrito como um extremista de direita, um cristão fundamentalista, um fanático anti-imigração e mentalmente doente. O mais provável, em minha opinião, é que ele seja um fascista.

Mas há duas razões básicas desse ato horrível que poucos na Noruega, ou no resto do mundo ocidental inclusive, reconhecerão: o mal e o pecado.

Entenda: a Noruega é um dos países mais seculares da Europa ocidental. Quase nada restou da fé cristã que no passado dominava o país.

Por isso, sem a compreensão cristã da natureza humana caída, o povo da Noruega fica apenas com o luto, mas sem uma explicação para o horror que lhes sobreveio.

Tudo o que posso pensar é numa visita que fiz a uma prisão de segurança máxima fora de Oslo na década de 1980. Conto-lhe esse caso no meu livro How Now Shall We Live? (Como viveremos agora?) Fui cumprimentado pela carcereira, que era psiquiatra. Ela me guiou num passeio pelo lugar, que parecia mais um laboratório do que uma prisão. Vimos tantos outros psiquiatras que perguntei à carcereira quantos dos presos ali eram casos de doença mental.

Ela respondeu: “Todos eles, é claro”.

Fiquei espantado, e perguntei: “Verdade?”

“Veja bem”, disse ela, “qualquer um que comete um crime violento tem obviamente um desequilíbrio mental”.

Essa era a expressão máxima do modelo terapêutico. As pessoas, assim segue esse tipo de raciocínio, são basicamente boas, de modo que qualquer um que faça algo tão horrível quanto isso só pode ser doente mental. E a solução é terapia. É uma maneira tragicamente falha e inexata de ver a natureza humana. E, conforme fiquei sabendo apenas alguns dias mais tarde, é uma maneira muito perigosa.

Durante essa visita preguei o Evangelho aos presos. Eles estavam completamente insensíveis à mensagem. Mas quando eu estava indo embora, uma funcionária cristã da prisão veio até mim. Ela disse que havia orado para que alguém confrontasse os presos com a mensagem sobre pecado e salvação. Ela estava frustrada com o sistema prisional da Noruega, onde não havia nenhum conceito de responsabilidade pessoal. Portanto, não havia nenhuma razão para os presos buscarem uma transformação pessoal.

Alguns dias mais tarde, fiquei sabendo da notícia trágica: a jovem funcionária com quem eu havia conversado foi incumbida de escoltar um preso para fora da prisão para assistir a um filme como parte da terapia dele. No caminho de volta para a prisão, ele a matou.

A questão importante é esta: quando tentamos dar razões convincentes sobre o mal moral, fracassaremos em nossos esforços de reprimi-lo. Não podemos dar explicações sobre a conduta humana sem reconhecer que somos criaturas caídas propensas ao pecado.

Como um triste comentário final sobre a tragédia de Oslo, a sentença máxima que um criminoso pode receber na Noruega é 21 anos. Por isso, a não ser que ocorra algo fora do comum, o terrorista de Oslo estará de volta às ruas em 2032. Uma porta-voz da polícia de Oslo explicou desta forma: “O que o mundo precisa compreender sobre a Noruega é que esse incidente representa nossa perda da inocência, pois temos sido um país muito seguro de se viver, até agora”. Ela então acrescentou: “Não existe nenhuma razão para se manter as pessoas a vida inteira na prisão”.

Mas há e sempre haverá. Chama-se pecado.

Publicado com a permissão de Breakpoint

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com



Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Artigos relacionados no Blog Julio Severo:


 

domingo, 24 de julho de 2011

É como saltar de cima de um prédio: sexo e a ordem moral

Chuck Colson       
         
Até os mais explícitos defensores de ideias politicamente corretas têm grande dificuldade de viver com as conclusões de seus próprios ensinos.

Em seu livro The Right Questions, Phillip Johnson, ex-professor de direito na Universidade de Berkeley, conta acerca de um professor esquerdista numa universidade muito politicamente correta. O professor e sua esposa se consideravam "feministas contra a homofobia", e estavam muito dispostos a aplicar suas opiniões à sua própria família.

Se o filho deles tivesse lhes dito que era gay, eles o teriam aceitado de forma apaixonada. Mas eles ficaram chocados com o que seu filho realmente lhes disse. Ele disse que era transgênero.

O que ele quis dizer? Conforme Johnson recorda em seu livro, o filho respondeu: "Significa que sou menina. Quero vestidos e maquilagem e desafiar a ideia burguesa e totalmente patriarcal de sexo masculino e feminino".

Os pais entraram em pânico porque naquela mesma noite eles estavam esperando para o jantar famosos convidados, que "poderiam pensar que o filho deles estava fazendo de bobo a si mesmo e a seus pais", escreve Johnson.

Para o alívio dos pais, seu filho se vestiu normalmente. Mas depois do jantar, o filho explicou que ele havia aprendido o conceito de transgênero dos mesmos livros que seu pai designava para seus estudantes.

É uma grande história sobre como até os mais explícitos defensores de ideias politicamente corretas têm grande dificuldade de viver com as conclusões de seus próprios ensinos. Nesse caso, é o ensino de que o estilo de vida homossexual e transgênero equivale moral e socialmente a um estilo de vida heterossexual. Se esse realmente fosse o caso, certamente o admirado professor e sua esposa não teriam sentido nenhum aflição sobre o que seu filho estaria vestindo para o jantar. Mas eles sentiram.

Talvez seja por isso que bem lá no fundo, a maioria das pessoas reconheça que há uma ordem moral no universo - exatamente como há uma ordem física. Conforme escreveu Cornelius Plantinga, presidente do Seminário Calvin: "A sabedoria na Bíblia é, falando em termos gerais, o conhecimento do mundo de Deus e a capacidade especial de se encaixar nele". Em outras palavras, ser sábio é conhecer a realidade - física e moral - e viver de acordo com essa realidade.

Esse é o motivo por que pessoas mentalmente sãs não saltam de cima de um prédio de 10 andares. Elas compreendem que fazer isso seria ignorar a lei da gravidade e arriscar sofrer uma catástrofe. Pois bem, do mesmo jeito, quando violamos as leis morais do universo, ficamos sob a ameaça de um mundo de sofrimento.

E, eu deveria acrescentar, a ordem moral do universo está ligada à ordem física. Deus fez os homens e as mulheres de um modo complementar para seu benefício e alegria mútuos e para a propagação e cuidado da raça humana. Olhar para o corpo humano e pensar de outra forma é, então, irracional.
Falei nesta semana [no meu programa de rádio] sobre o livro A Parent's Guide to Preventing Homosexuality (Guia dos Pais para a Prevenção da Homossexualidade), do Dr. Joseph Nicolosi.

Nicolosi - que é criticado de forma feroz e sistemática pelo movimento homossexual - crê que dá para se atribuir a origem da homossexualidade e dos desajustes sexuais aos fatores ambientais - e às vezes dá para vencê-los. Se você conhece crianças que têm problemas de identidade sexual, eu recomendo que você leia o livro do Dr. Nicolosi.

Como cristãos jamais devemos ter pretensões de superioridade moral, mas temos de ter a atitude de alcançar em amor aqueles que estão sob tentação do estilo de vida homossexual e transgênero. Afinal, eles foram criados conforme a imagem de Deus exatamente como nós fomos. Trate-os como você trataria qualquer pessoa que foi seduzida e presa numa conduta que lhes é prejudicial, pois, com tanta gente no mundo sendo seduzida, justamente nós encontramos a verdadeira felicidade não quando seguimos nossos desejos carnais, mas quando vivemos do jeito que Deus planejou e quis que vivêssemos.


Publicado com a permissão de Breakpoint.org

Tradução: Julio Severo

http://noticiasprofamilia.blogspot.com

 
 

Três comentários a três absurdos

Norma Braga         
     
Analisar a economia sem examinar os valores que se mantêm ou se perdem na sociedade é bobagem sem tamanho, bastante praticada por economistas esquerdistas e liberais, mais próximos um do outro do que se pensa.

Um: A educação brasileira está no fundo do poço. Esse poço tem dois nomes compostos:

Doutrinamento Esquerdista e Pornografia Explícita. Veja o vídeo do senador Demóstenes Torres, do dia 21 de junho deste ano, que descreve (com citações) algumas obras aprovadas pelo MEC para as escolas públicas e trema de horror ao pensar no estado mental e emocional das crianças expostas àquilo. Eu tremi. E nunca é demais enfatizar: LEGALIZAÇÃO DO HOMESCHOOLING JÁ! O governo não tem competência, nem sabedoria, nem lisura para educar nossos filhos!

Dois: Leio aqui que a Europa está ficando vertiginosamente mais pobre. De três anos para cá, o desemprego e a queda na renda são males generalizados. Por trás dessa decadência, há causas que raramente são citadas nas análises. A mais decisiva é o banimento cada vez maior do substrato cristão na cultura. Embora esse substrato em si não converta ninguém (pois a conversão é um fenômeno espiritual, não cultural), os países influenciados pelo cristianismo são abençoados pela graça comum de Deus, que se revela nas leis e em sua aplicação (freios para o pecado), na liberdade individual (pois o Deus cristão está acima dos consensos humanos e valoriza cada ser humano independentemente desses consensos), na proteção aos mais fracos (pobres, viúvas, órfãos) etc. Não é à toa que o comunismo (que dá superpoderes aos governantes e esmaga o indivíduo) só floresce em meio ao materialismo ateu. (O comunismo não respeita indivíduo algum, nem o pobre, nem a viúva, nem o órfão.) Quando esse substrato cristão é varrido para longe, o resultado é desastroso: sem os limites bíblicos na cultura, há o consequente relativismo; os homens se sentem livres para dar curso a tudo o que não presta (ganância, imoralidade, violência); as leis refletem essa falta de limites e se tornam frouxas e vazias, dando lugar à impunidade; sem um Supremo Juiz e um horizonte transcendente, não há estímulos para levar-se a vida de modo honesto e simples (e aqui entram em cena as drogas, a promiscuidade e todo modo de vida destrutivo). Tudo isso tem seu peso sobre a economia, que se subordina à liberdade, à transparência nas relações humanas, à subjetividade. A economia (tal como muitas outras atividades humanas: a educação e a constituição da família, por exemplo) depende diretamente da disposição interior para o sacrifício do bem imediato pelo bem duradouro. E nossa sociedade, sem Deus, tem se esfacelado em um hedonismo suicida. Um dos maiores exemplos - e que também se reflete na economia - é o aborto praticado à solta, que amputa as famílias, envelhece a população e perpetua uma extrema insensibilidade, um pessimismo abissal, diante da vida. E, por fim, o esquerdismo generalizado falseia a realidade, desorienta a mente e promove, entre os líderes, as decisões erradas, quando não moralmente espúrias, desestabilizando as gerações seguintes. Analisar a economia sem examinar os valores que se mantêm ou se perdem na sociedade é bobagem sem tamanho, bastante praticada por economistas esquerdistas e liberais, mais próximos um do outro do que se pensa. Precisamos clamar a Deus pelo Brasil. Aqui, a igreja, se santificar-se, ainda pode fazer a diferença para que não sigamos rumo ao mesmo buraco.

Três: Alejandro Peña Esclusa, escritor conservador de oposição na Venezuela, foi preso sem julgamento sob ridículas e infundadas acusações de terrorismo. É o famoso método cubano adaptado para a Venezuela: quando o elemento perturbador do sistema é razoavelmente conhecido, não o matam, mas o prendem e o deixam morrer (como descrevi aqui). Peña Esclusa está doente, com câncer na próstata. A doença estava sob controle até o momento em que, encarcerado, ele não pôde mais tomar os remédios. Está na prisão há um ano e o câncer, sem tratamento, continua evoluindo. Leiam mais notícias sobre o caso no blog de minha amiga Graça Salgueiro, o Notalatina. O Paraguai já aprovou uma petição formal para que Peña Esclusa seja liberto. O que faz o Brasil, ainda enaltecendo os ditadores da América Latina e completamente surdo à injustiça da perseguição política sob regimes comunistas? O que faz a igreja, que não levanta a voz a favor dos oprimidos nesses regimes, sejam eles cristãos ou não? Vamos acordar! O detalhe impressionante nessa história de Peña Esclusa é que o presidente Hugo Chávez, como agora se sabe, confirmou que está com câncer. Claro, ele está sendo tratado - em Cuba. Seu longo sumiço da vida pública dá a entender que a doença é grave. Talvez seja um pequeno aviso de Deus. Talvez.


http://normabraga.blogspot.com


Fonte via: http://www.midiasemmascara.org/artigos/conservadorismo/12230-tres-comentarios-a-tres-absurdos.html


Apoio: http://luis-cavalcante.blogspot.com

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Abriram as Inscrições para o Congresso de Psicologia e Cristianismo no Mackenzie!

Abriram as Inscrições para o Congresso de Psicologia e Cristianismo no Mackenzie!


O Mackenzie vem oferecendo há vários anos congressos internacionais de grande porte onde são tratados temas relevantes para a comunidade acadêmica e para o público em geral. Nestes congressos procura-se abordar os assuntos do ponto de vista da confessionalidade cristã reformada do Mackenzie em diálogo com outros olhares e entendimentos.

Este Congresso sobre Psicologia e Cristianismo segue esta linha de abordagem. Os principais palestrantes, Dr. David Powlison e Dr. Eric Johnson, são doutores formados em universidades seculares na área de psicologia, e tratarão do tema do ponto de vista cristão. Outros palestrantes, igualmente preparados, lançarão um olhar secular e crítico sobre esta relação entre fé e psicologia.

É um momento inédito, em que uma Universidade de grande porte e renome encara o assunto Psicologia e Cristianismo pelo viés cristão sem perder o diálogo com outras abordagens do tema.

As inscrições já estão abertas. CLIQUE AQUI para se inscrever e para mais informações.

As palestras serão transmitidas ao vivo pela internet e ficarão disponíveis para download gratuito após o evento.

Fonte: http://tempora-mores.blogspot.com/2011/07/abriram-as-inscricoes-para-o-congresso.html
+++++

Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

Apoio:

FRENTE BÍBLICA E POLÍTICA DE UNIDADE de Cristãos, Reformados, Calvinistas, Puritanos, Evangélicos, Teonomistas e Pentecostais para Orientação e Organização Política e Estabelecimento da Moral nas Eleições de 2012 e 2014 no Estado de São Paulo.
http://educacaoeculturareformada.blogspot.com/2011/07/frente-biblica-e-politica-de-unidade.html

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Batalha Moral: Os desafios da igreja diante do movimento gay

Batalha Moral: Os desafios da igreja diante do movimento gay



Revista Apologética Cristã traz artigo de Julio Severo



Revista Apologética Cristã traz artigo de Julio Severo

A revista Apologética Cristã deste mês é uma edição especial sobre homossexualismo. Há vários artigos de diferentes especialistas. Um dos artigos é de minha autoria e trata do imperialismo homossexual.
Para fazer a assinatura, siga este link: www.revistaapologetica.com.br

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Se você for um cristão morno, será atropelado pela intolerância dos gays comandados pelo PT conforme o vídeo. Cadê a OAB, Ministério Público, STF? Esquecem, eles são relativistas e estão presos a hermenêutica imoralizante!

Se você for um cristão morno, será atropelado pela intolerância dos gays comandados pelo PT conforme o vídeo. Cadê a OAB, Ministério Público, STF? Esquecem, eles são relativistas e estão presos a hermenêutica imoralizante!




Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

segunda-feira, 4 de julho de 2011

terça-feira, 28 de junho de 2011

Stephen Fuller, sociólogo, 'falou e disse': o darwinismo é a astrologia da ciência

Stephen Fuller, sociólogo, 'falou e disse': o darwinismo é a astrologia da ciência
Posted: 27 Jun 2011 01:26 AM PDT

Notícias

26 de junho de 2011

Sociólogo: o darwinismo é a astrologia da ciência

E agora mesmo o seu maior trunfo é o financiamento público e os processos jurídicos.

Steve Fuller, um sociólogo agnóstico na Universidade Warwick (Grã-Bretanha) e autor do livro Dissent over Descent, [Dissidência sobre a descendência] nos fornece uma imagem interessante da astrologia nas décadas antes de sua queda que, inconfundivelmente, nos remete hoje ao darwinismo:

“… nos quatro séculos que separaram os primeiros escoláticos de Oxford de Newton, a astrologia cresceu em importância seculares resultando nas afirmações de conhecimento da área se tornando “não falseáveis,” a qualidade específica que Popper atribuiu às teorias pseudocientíficas. Em outras palavras, os astrológos se recusaram a submeter a um teste público o que pode revelar um erro fundamental em suas teorias.”




[como faz o arquidarwinista Richard Dawkins que se recusa debater, apesar da reprovação de colegas ateus de Oxford?]

“Suas razões são familiares para nós hoje. Quando a astrologia estava no alcance somente dos poderosos e era usada para decider o tempo apropriado das campanhas militares, ela era envolta em segredo no que hoje nós chamamos de ‘razões de segurança nacional’. Mas, começando no século 15, quando os astrólogos se mudaram para o emergente setor privado da Europa, e os horóscopos pessoais cada vez mais se tornou sua reserva de mercado, a confidencialidade do cliente era citada como base para a recusa em liberar seus registros das pistas. Mesmo assim, à medida em que os astrólogos ganharam status, eles fizeram maiores afirmações de conhecimento para sua área. Muitos principais intelectuais da Renascença, inclusive Ficino, Paracelso e Pomponazzi, tentaram alavancar a significância histórica da astrologia e a clientela em um papel fundacional no currículo médico da universidade. Como muitos entusiastas da biologia evolucionária na profissão médica atual, eles creram que a astrologia iria finalmente converter sua arte antiga numa ciência genuína com um sentido causal profundo a tal ponto de o bem-estar da humanidade estava registrado no cosmos.”

[Pense na medicina evolucionária, como um dos maiores prejuízos na história da medicina.]

“Isso se revelou ser um passo muito além, colocando a astrologia sob um escrutínio crítico muito mais severo do que antes. Subitamente todo o mundo era um popperiano avant la lettre. Desafios às pretenses da astrologia, até mesmo entre os pares praticantes, se tornou assuntos muito públicos que somente serviram para lançar dúvida sobre todo o empreendimento – mesmo quando os astrólogos foram revelados como tendo chegado a conclusões válidas.”- Dissent over Descent, p. 166-67

[Pense nos Altenberg 16 = um punhado de biólogos evolucionários de saco cheio.

O darwinismo vai terminar sendo a coluna da “tia evolucionária agonizante” em algum lugar para os fiéis eternamente esperançosos, assim como ainda existe uma coluna sobre astros nos jornais de hoje? Parece ser um epitáfio digno.

+++++

Source/Fonte: Blog Uncommon Descent

+++++

NOTA BENE: Steve Fuller [trocamos e-mails de vez em quando] foi muito educado e colegial com a Nomenklatura científica. Aqui neste blog eu descrevo este estado de falência heurística do darwinismo de ALQUIMIA.

A nova teoria da evolução, que a Nomenklatura científica teima em não abordar e debater publicamente a sua elaboração, nem explicar o por que da demora de sua entrega em 2020, se não incorporar em seu referencial teórico as teses do Design Inteligente, ainda deixará o darwinismo sendo ALQUIMIA, oops, Fuller é mais educado e colegial, ASTROLOGIA!!!

Fui, nem sei por que, pensando que os astrólogos de Darwin uma hora dessas devem estar lendo os mapas astrais evolucionários antes que chegue 2012... afinal de contas, nada em biologia faz sentido a não ser à luz dos horóscopos darwinianos...

Desde quando a história evolucionária da diversidade e complexidade das formas bióticas estava escrita nas estrelas???
 
 

segunda-feira, 20 de junho de 2011

14 de Junho 1920 d.C - Morre o intelectual alemão Max Weber

Hoje na História: 1920 - Morre o intelectual alemão Max Weber

Compartilhe

Morre em Munique, em 14 de junho de 1920, Max Weber, intelectual alemão, jurista, economista, considerado um dos fundadores da sociologia moderna. Personalidade influente na política alemã, foi consultor dos alemães no Tratado de Versalhes (1919) e na Comissão encarregada de redigir a Constituição de Weimar. Um dos fundadores em 1891 da Federação Pan-Germanista, adquiriu notoriedade em 1895 com seu discurso de posse na Universidade de Friburgo, quando se declarou a favor do imperialismo.

Wikicommons


Retrato de Max Weber em 1894

Weber desenvolveu estudos comparados sobre cultura e religião. Sua abordagem diferia de Karl Marx, que utilizou o materialismo dialético como método para explicar a evolução histórica das relações de produção. Contrastava igualmente com as propostas de Emile Durkheim, que considerava a religião a chave para entender as relações entre o indivíduo e a sociedade. Para Weber, o núcleo da análise social consistia na interdependência entre religião, economia e sociedade.

No seu conhecido ensaio A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo, Weber expôs porque haviam surgido no Ocidente fenômenos culturais que iriam assumir significado e validade universal. O luteranismo e o calvinismo haviam estabelecido as bases do sucesso econômico, da racionalização da sociedade e do desenvolvimento do capitalismo.

Weber buscou uma ética econômica nas religiões baseada em raciocínios histórico-empíricos (Ensaios para uma Sociologia da Religião, 1920-1921). Nas obras publicadas postumamente, Economia e Sociedade (1922) e Ensaios sobre Economia (1922), estabeleceu as bases metodológicas para a análise da economia e da sociedade. O autor defendia que a investigação sociológica só era possível devido a uma multiplicidade de casos individuais, a partir do delineamento de modelos empíricos de análise, revelando-se este método decisivo nos estudos de cultura comparada.

Leia mais:

Com a crise, pessoas voltaram a ler Marx e visitar seu túmulo
Hoje na História: 1848 - Marx e Engels publicam o Manifesto Comunista
Hoje na História: 1937 - Aviões alemães bombardeiam a cidade basca de Guernica
Hoje na História: 1954 - Roger Bannister corre uma milha em menos de quatro minutos

Para Weber, o moderno sistema econômico teria sido impulsionado pela Reforma Luterana, quando dela emergiu a seita dos calvinistas com seu forte senso de predestinação e vocação para o trabalho. Fugiam com temor da bebida e do fausto. Tinham horror ao luxo. Até a culinária deles era insossa. Para compensar a sensaboria de suas vidas, promoveram a ética do trabalho profissional como fonte da satisfação pessoal, a que se entregaram com energia sagrada, encontrando abrigo no mundo germânico e anglo-saxão.

Coube a Weber relacionar esse comportamento com a ascensão do capitalismo. Weber não aceitava a tese de Marx sobre a "acumulação primitiva", que denunciava a espoliação dos camponeses medievais ingleses, como a fonte daquele modo de produção.
Para Weber, devia ser rastreado o efeito da Reforma de 1517, em que encontrou as sementes do moderno "espírito do capitalismo". Não julgava Lutero, Calvino, Huss e outros reformadores, como agentes do progresso ou tolerantes com o lucro. Teologicamente, desejavam um retorno ao cristianismo primitivo, à prática das catacumbas, a uma vida completamente regulada pela religião monoteísta. A condenação da vida monacal, porém, chamou sua atenção. Os protestantes consideravam-na um gesto egoísta. Enclausurar-se num mosteiro e dedicar-se somente às orações parecia uma grave alienação que "afastava o homem das tarefas deste mundo."

O abandono da vida contemplativa pelo empenho vocacional teve efeitos duradouros nas estruturas sócio-econômicas. Foi esta revolução ética, segundo Weber, a principal responsável pelo sucesso material dos países protestantes que, a partir do século XVII, colocaram-se na vanguarda do desenvolvimento ao engajarem toda a população no mundo produtivo. Ademais, o Concilio de Trento da Igreja Católica, transformado numa fortaleza da contra-reforma, enfatizava seu caráter anticientífico e inquisitorial, como se demonstrou no caso Galileu Galilei, quando ocorreu uma ruptura duradoura entre catolicismo e ciência.

A Reforma não só desenhou na Europa um novo mapa religioso, cindindo a Cristandade entre católicos e protestantes, como separou os países cientificamente adiantados dos atrasados. A Reforma e Contra-Reforma haviam traçado uma fronteira entre a disposição e a indiferença para o avanço científico.

Fonte: http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticia/HOJE+NA+HISTORIA+1920++MORRE+O+INTELECTUAL+ALEMAO+MAX+WEBER_12704.shtml
 
Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com/ / http://sociologiareformacional.blogspot.com/

domingo, 19 de junho de 2011

Bancas de Mestrado do Curso de Direito Politico e Econômico - Titulo: Leituras do Justo e Injusto e da ordem na Epístola de Paulo aos Romanos. - Autor: Mário Cesar Carvalho Pinto

Bancas de Mestrado do Curso de Direito Politico e Econômico - Titulo: Leituras do Justo e Injusto e da ordem na Epístola de Paulo aos Romanos. - Autor: Mário Cesar Carvalho Pinto
Titulo: Leituras do Justo e Injusto e da ordem na Epístola de Paulo aos Romanos.
Autor: Mário Cesar Carvalho Pinto
Banca Examinadora:
Professor(a) Dr(a): Alysson Leandro Barbate Mascaro
Professor(a) Dr(a): Ari Marcelo Solon
Professor(a) Dr(a): Dora Alice Colombo

Data da Defesa: 20/06/2011

Hora: 09h

Local: UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE
Rua da Consolação, 930 - Ed. João Calvino - 1º Andar - Sala 13
Fonte: http://www.mackenzie.br/bancas_direito_politico_me.html

Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com / http://direitoreformacional.blogspot.com

Juiz anula união estável de casal homossexual. O magistrado contestou a decisão do Supremo, e disse que a Corte não tem competência para alterar normas da Constituição Federal.

Juiz anula união estável de casal homossexual. O magistrado contestou a decisão do Supremo, e disse que a Corte não tem competência para alterar normas da Constituição Federal.



Matéria postada no site http://fenasp.com/site/
Divulgação: http://direitoreformacional.blogspot.com e http://luis-cavalcante.blogspot.com

Condenamos a atitude do Professor e Psicólogo (marxista, socialista, esquerdista e construtivista) Hubert Van Gijseghem que defende a prática da pedofilia.

Condenamos a atitude do Professor e Psicólogo (marxista, socialista, esquerdista e construtivista) Hubert Van Gijseghem que defende a prática da pedofilia.

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://pedofilianauniversidade.blogspot.com/2011/06/condenamos-atitude-do-professor-e.html

O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública Municipal e Registros Públicos de Goiânia, Jeronymo Pedro Villas Boas, mostra que há esperança para o STF se recuperar da sua imoralidade: "Mesmo com decisão do STF, casal gay tem união estável cancelada em Goiás"

O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública Municipal e Registros Públicos de Goiânia, Jeronymo Pedro Villas Boas, mostra que há esperança para o STF se recuperar da sua imoralidade: "Mesmo com decisão do STF, casal gay tem união estável cancelada em Goiás"

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://corrupcaojuridica.blogspot.com/2011/06/o-juiz-da-1-vara-da-fazenda-publica.html

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Sociedade está doente, diz professor

FABIO ANDRIGHETTO


Na manhã desta quinta-feira, Wellington Menezes de Oliveira, 24, entrou na escola municipal Tasso da Silveira, em Realengo (zona oeste do Rio), e abriu fogo contra os alunos. O autor dos disparos cometeu suicídio depois de matar 11 e ferir outras 18.

Livro analisa as precárias condições de segurança nas cidades
Procurado pela Livraria da Folha, João Francisco Regis de Morais, professor aposentado da Unicamp e autor de "O Que É Violência Urbana" e "Stress Existencial e Sentido da Vida", disse que o caso é um sintoma de uma sociedade doente.

Arquivo Pessoal
Regis de Morais autor de "O que É Violência Urbana"
Regis de Morais autor de "O Que É Violência Urbana"

Para ele, mesmo inusitado na América Latina, esse fenômeno social não é difícil de ser compreendido por meio de análise sociológica. Ouça a entrevista.

Parte da coleção "Primeiros Passos", "O Que É Violência Urbana" analisa as violências --criminosas ou institucionalizadas-- que levam as pessoas a interiorizar uma permanente sensação de pânico.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/livrariadafolha/899694-sociedade-esta-doente-diz-professor.shtml

Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com/

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Bibliografia para desenvolvimento de uma Sociologia Reformacional

Sociology

Bruce Wearne The social structure of human responsibility

Mailing list

Ilkley group

Select BibliographyLyon, David. Sociology and the human being. (Downers Grove: InterVarsity Press, 1985).

Marshall, Paul A, and Robert E Vander Vennen, (eds). Social Science in Christian Perspective. (Lanham: University Press of America, 1988).

Storkey, Alan. A Christian Social Perspective (Leicester: Inter-Varsity Press. 1978).

Storkey, Alan 'The surrogate sciences' Philosophia Reformata, 51 (1986): 110-116. [from the Gospel and culture website]

Walter, J A. A long way from home: A sociological exploration of contemporary idolatry. (Exeter: Paternoster Press, 1979).

Fonte: http://www.allofliferedeemed.co.uk/furtherinformation.htm#313452362